Skip to content

Soprando histórias!!!

12/12/2010


Gostaria de falar um pouco sobre minha experiência no curso de formação para contadores de história na “Hans”.


Em sua forma, o texto talvez se aproxime (vagamente) de um ensaio: breve e subjetivo.
Em sua intenção, o texto pretende se distanciar de uma avaliação: apenas o desejo de soprar idéias e impressões que não mais cabem em si. E dó, ré, mi.
Deixe-me soprar…

A curiosidade – anfitriã brincalhona que nos conduz ao aprendizado – tem sua dimensão ampliada diante da descoberta de que um conto não termina quando acaba.
A história é um agora para sempre:
a lembrança não acontece no ontem
a surpresa não se dá no amanhã.

Naquilo que conto, me encontro.
Pois,
se conto só conta se contado com
e por prazer,
a história que em minha boca gesta
muito de mim manifesta.

Contar histórias exige, antes, a capacidade de aprender com seu próprio ofício, o que lhe permite traduzir em forma de arte a habilidade em transferir um legado sócio-cultural.
O deslumbrado consigo mesmo, faz da história uma refém de sua vaidade.
Nem ofício, nem arte, apenas muleta emocional.

De uma boa história ninguém escapa.
Neste pegador,
o primeiro capturado é o próprio contador.
Por sua conta ele acrescenta uma boa escuta.
Ousadia e sutileza.
Intuição e gentileza.
O ardil já está montado!
Agora, é só ficar descuidado…

Lili Flor e Giba Pedroza formaram, assim, a brisa e o vento.
Sopro gentil que fizeram de mim dente-de-leão em movimento.
Grato pelo aprendizado.
Obrigado pelo carinho.
Ao contador um abraço apertado.
À contadora um doce beijinho.

Homero Urizzi (aluno do curso de Formação para contadores de história)
Dez/2010

Anúncios

From → Uncategorized

5 Comentários
  1. Leda Vasques permalink

    Homero,

    Para quem se dizia “timido”,você está muito “saidinho”!…
    Parabéns pelo belo poema e…saudade!!!
    Beijo no seu coração e FELIZ 2011.Leda Vasques.

  2. homero urizzi permalink

    Querida Leda,
    A origem de teu nome, em latim, sugere alegria.
    Desta feita, meu coração bate mais alegre co’a chegada de teu beijo!
    Que tuas histórias continuem a nos surpreender!

    A timidez me foi atribuída,
    equívoco que persegue um contumaz observador.

    E não antes de minha saída,
    inequívoco que lhe deseje um 2011 de muito amor!

    Homero Urizzi

  3. Adriana Oliveira permalink

    Homero,
    Saudades de ti, um mestre nas suas palavras que nos ensina muito….
    bjo bjo

    Adriana Oliveira (aluna do segundo semestre do curso de Formação para contadores de história de 2010).

    Esta

    • homero permalink

      Adriana, querida contadora!

      Obrigado pelo carinho – por vezes silencioso, e não por isso menos valioso – com que embalou nossas manhãs de sábado durante o curso.
      Aproveito para trazer à conversa Guimarães Rosa, quando este nos lembra que mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende.
      Assim… agradeço por me presentear com a oportunidade de aprender contigo.

      Dois beijos,

      Homero

  4. Silvia Claudia permalink

    Que honra ter um poeta contador entre nós!!
    Desse curso, dos queridos colegas e dos mestres maravilhosos, ficarão muitas saudades e aquele gostinho de quero mais.
    Beijos a todos e em especial para nossos mestres Lili e Giba e nosso nobre poeta Homero.

    Silvia Claudia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: